Pesquisar este blog

10/10/2010

In Trutina from Carmina Burana - Carl Orff

Os carmina burana (do latim carmen,ìnis 'canto, cantiga; e bura(m), em latim vulgar 'pano grosseiro de lã', geralmente escura; por metonímia, designa o hábito de frade ou freira feito com esse tecido) são textos poéticos contidos em um importante manuscrito do século XIII, o Codex Latinus Monacensis, encontrados durante a secularização de 1803, no convento de Benediktbeuern - a antiga Bura Sancti Benedicti, fundada por volta de 740 por São Bonifácio, nas proximidades de Bad Tölz, na Alta Baviera. O códex compreende 315 composições poéticas, em 112 folhas de pergaminho, decoradas com miniaturas. Atualmente o manuscrito encontra-se na Biblioteca Nacional de Munique.



Em Trutina, é uma deliciosa ária da Parte III da Carmina Burana, "A corte de amor", de Carl Orff.
O trabalho é baseado em um livro de poemas do século 13, descoberto em 1803, na abadia beneditina de Benediktbeuern, ao sul de Munique, na região da Baviera. Ele contém cerca de 250 poemas, a maioria em latim, e o manuscrito é talvez a mais importante fonte para a poesia latino-secular, que datam deste período. O texto original em latim é mostrado, junto com uma tradução completa Inglês. Esse desempenho foi registrado em 1984, pela Rádio de Berlim Orquestra Sinfônica e Coro, conduzida por Riccardo Chailly, com Sylvia Greenberg, soprano.


Nenhum comentário:

Postar um comentário